Idesa realiza expedição de reconhecimento no rio Piracanjuba

No último dia 04 de setembro, equipe de colaboradores do IDESA realizaram nova expedição de caiaque no âmbito do projeto Piracanjuba Livre – Paranaíba Vivo. Foram percorridos pouco mais de 10km do curso total do rio Piracanjuba, que detém aproximadamente 300 km de extensão entre sua nascente em Bela Vista de Goiás e sua foz em Buriti Alegre, onde adentra o Lago das Brisas. O trecho percorrido, situado entre os municípios de Bela Vista e Piracanjuba, teve por objetivo avaliar o grau de preservação da mata ciliar; ocorrência de peixes e outros animais. O Projeto é encabeçado pelo INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONOMICO E SOCIO-AMBIENTAL (IDESA), com apoio cientifico da Universidade Federal de Jatai (@LABFISH) e pela UEG Polo Sul – sede Morrinhos é financiado pela Enel Green Power Cachoeira Dourada S.A.

O rio Piracanjuba leva este nome devido ao peixe Piracanjuba (Brycon Orbignyanus), que por triste ironia foi extinto do rio. O projeto visa reintroduzir este peixe ao rio, bem como incentivar a manutenção e recomposição da mata ciliar nos pontos em que se encontra degradada e, segundo seu Coordenador, Ary Soares, espera-se contar com o apoio dos proprietários de terras região. Se tudo correr bem, dentro de 03 anos o peixe Piracanjuba retornará ao seu rio.

Na avaliação dos expedicionários, embora careça de ações imediatas, especialmente no que tange à ocupação de suas margens por lavouras e construções em vários pontos, o rio demonstra alta capacidade de resiliência. Foram observados inúmeras espécies de peixes e outros animais silvestres.

Outras expedições estão sendo planejadas e novas informações serão, em breve, divulgadas.

Abaixo você pode conferir o registro de alguns momento dessa aventura, em fotos e vídeos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts